Siga os Arautos:

Procurar no site

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

A Maternidade Divina e a Imaculada Conceição de Maria

  Dois sacerdotes dominicanos - Fr. Bassiti e Fr. Pignataro - compuseram um magnifico resumo da Maternidade Divina e da Imaculada Conceição da Virgem Maria, sob a forma de soneto:          

 

Nossa Senhora da Vitória   Vitoria - V 072 reduzidaSou verdadeira Mãe de um Deus que é Filho,

E sou Sua Filha, ainda que ao ser-lhe Mãe;

Ele de eterno existe e é meu Filho,

E eu nasci no tempo e sou sua Mãe!

 

Ele é meu Criador e é meu Filho

E eu sou sua criatura e sua Mãe.

Foi divinal prodígio ser meu Filho

Um Deus eterno e ter a mim por Mãe.

 

O ser da Mãe é quase o ser do Filho

Visto que o Filho deu o ser à Mãe

E foi a Mãe que deu o ser ao Filho

 

Se, pois, o Filho teve o ser da Mãe,

Ou há de se dizer manchado o Filho,

Ou se dirá Imaculada a Mãe!

 

       Leia sobre a Imaculada Conceição clicando aqui. .

Reconhecimento a Deus

  O hino de louvor a Deus apresentado abaixo foi composto por São Francisco de Assis, dois anos antes de sua morte. O manuscrito original se conserva no Convento de Assis, na Itália:    

 

Vós sois o santo Senhor e Deus único, que operais maravilhas.

Vós sois o Forte.

Vós sois o Grande.

Vós sois o Altíssimo.

Vós sois o Rei onipotente, santo Pai, Rei do Céu e da Terra.

Vós sois o Trino e Uno, Senhor e Deus, Bem universal.

Vós sois o Bem, o Bem universal, o sumo Bem, Senhor e Deus, vivo e verdadeiro.

Vós sois a delícia do amor.

SFA 21750AOVós sois a Sabedoria.

Vós sois a Humildade.

Vós sois a Paciência.

Vós sois a Segurança.

Vós sois o Descanso.

Vós sois a Alegria e o Júbilo.

Vós sois a Justiça e a Temperança.

Vós sois a Plenitude da Riqueza.

Vós sois a Beleza.

Vós sois a Mansidão.

Vós sois o Protetor.

Vós sois o Guarda e o Defensor.

Vós sois a Fortaleza.

Vós sois o Alívio.

Vós sois nossa Esperança.

Vós sois nossa Fé.

Vós sois nossa inefável Doçura.

Vós sois nossa eterna Vida, ó grande

e maravilhoso Deus, Senhor Onipotente, misericordioso Redentor.

                                                      .                          

Ladainha ao Santíssimo Sacramento

    Muitas são as orações que podem ser feitas à Sagrada Eucaristia, seja perante o Santíssimo Sacramento exposto no ostensório, seja frente ao tabernáculo que o encerra.  Uma dessas orações, dotada de profunda piedade, é a Ladainha ao Santíssimo Sacramento:  

 

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus, compadecei-vos de nós.

Senhor, tende misericordia de nós.

 

Jesus, ouvi-nos.

Jesus, atendei-nos.

 

Pai do Céu, e meu Deus, tende piedade de nós.

Deus Filho Redentor do mundo, tende piedade de nós.

Deus Espirito Santo, tende piedade de nós.

Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

 

Pão vivo, que descestes do Céu, compadecei-vos de nós.

Vinho que gera virgens, compadecei-vos de nós.

Sacrificio perpétuo, compadecei-vos de nós.

Oblação purissima, compadecei-vos de nós.

Maná escondido, compadecei-vos de nós.

Memória das maravilhas de Deus, compadecei-vos de nós.

Verbo feito carne, compadecei-vos de nós.

Hóstia Santa, compadecei-vos de nós.

Cálice de Bênção, compadecei-vos de nós.

Misterio da Fé, compadecei-vos de nós.

Sublime Sacramento, compadecei-vos de nós.

Da vida a mais preciosa, compadecei-vos de nós.

Testemunho do amor Divino, compadecei-vos de nós.

Excesso da liberalidade de Deus, compadecei-vos de nós.

Dulcissimo banquete, compadecei-vos de nós.

Vinculo de caridade, compadecei-vos de nós.

Doçura espiritual, compadecei-vos de nós.

Refeição das almas justas, compadecei-vos de nós.

Viático dos que morrem na graça, compadecei-vos de nós.

Penhor da futura glória, compadecei-vos de nós.

 

Sede-nos propício, perdoai-nos, senhor.

Sede-nos propício, ouvi-nos, Senhor.

 

De recebermos indignos o vosso Corpo Santissimo livrai-nos Senhor.

Da concupiscência da carne, livrai-nos Senhor.

Da concupiscência dos olhos, livrai-nos Senhor.

De toda a soberba, livrai-nos Senhor.

De todo o mal, livrai-nos Senhor.

Nós os peccadores, vos rogamos Senhor.

Que vos digneis aumentar a Fé, o respeito e a devoção a tão alto Sacramento, vos rogamos Senhor.

Que vos digneis socorrer-nos para bem receber-vos, por meio de uma confissão bem feita, vos rogamos Senhor.

Que vos digneis livrar-nos de toda a infelicidade, e cegueira do coração, vos rogamos Senhor.

Que vos digneis fazer-nos participantes dos celestes frutos deste Sacramento, vos rogamos Senhor.

Que vos digneis confortar-nos com este celeste Viático na hora da morte, vos rogamos, Senhor.

Filho de Deus, ouvi-nos.

 

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do Mundo, perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do Mundo, ouvi-nos Senhor.

Cordeiro de Deus que tirais os pecados do Mundo, tende piedade de nós.

 

Ouvi Senhor a minha oração, e chegue até vós o meu clamor.

 

    Oremos: Ó Deus, que neste admirável Sacramento nos deixastes o memorial de vossa paixão, concedei-nos, vo-lo suplicamos, que ao venerar os sagrados mistérios do vosso corpo e do vosso sangue possamos colher continuamente os frutos de vossa Redenção. Vós que vives e reinais por todos os séculos dos séculos. Amem.                                       .

Ato de amor ao Santíssimo Sacramento

    As visitas ao Santíssimo Sacramento são atos de piedade destinados a adorar a Sagrada Eucaristia, encerrada no Tabernáculo. De um devocionário de autor desconhecido, editado em Lisboa em 1858, foi extraída a oração apresentada a seguir, composta sob a forma de versos rimados e recomendada para preceder a Comunhão Espiritual:  

 

Minha vontade está pronta

Para seguir-vos, Senhor,

Sejam firmes meus desejos,

Seja firme o meu amor.

 

Quem me dera estar seguro

De nunca mais ofender-vos;

Meu Deus, quem me dera ser

O maior de vossos servos.

 

Meu coração vos pertence,

Meu adoravel Senhor,

Prendei-o bem preso ao vosso

Com grilhões de puro amor.

 

Governai, meu bom Jesus,

Governai meu coração,

Não consintais que nele entre

A menor imperfeição.

 

Que mais pode apetecer

Um verdadeiro Cristão,

Do que amar sempre seu Deus

Com todo o seu coração?

 

Bendito e louvado seja

O meu Jesus adorado,

Bendito seja para sempre

O meu Deus Sacramentado!

                                          .

Conhecendo a Deus pela fé

    São João da CruzSão João da Cruz, religioso espanhol do século XVI, deixou-nos extensa e profunda obra de grande valor espiritual, na qual se destacam as poesias. Estando preso pelos seus companheiros de vida religiosa, que não concordavam com a reforma que empreendia juntamente com Santa Teresa de Ávila, compôs os versos abaixo que é o cantar da alma que se alegra em conhecer a Deus pela fé.      

 

Que bem sei eu a fonte que mana e corre

Mesmo sendo noite!

 

Aquela eterna fonte está escondida.

Mas bem sei eu onde tem sua guarida,

Mesmo sendo noite!

 

Sei que não pode haver coisa tão bela

E sei que os céus e a terra bebem dela,

Mesmo sendo noite!

 

Sua origem, não a sei, pois não a tem,

Mas sei que toda a origem dela vem

Mesmo sendo noite!

 

O fundo dela, sei, que não se pode achar,

E que ninguém pode por ela a vau passar,

Mesmo sendo noite!

 

Sua claridade nunca é obscurecida

E sei que toda a luz dela é nascida,

Mesmo sendo noite!

 

Tão caudalosas são as suas correntes

Que céus e infernos regam, e as gentes,

Mesmo sendo noite!

 

A corrente que desta fonte vem

é forte e poderosa, eu o sei bem,

Mesmo sendo noite!

 

A corrente que destas duas procede

Sei que nenhuma delas a precede,

Mesmo sendo noite!

 

Aquela eterna fonte está escondida

Neste pão vivo para dar-nos vida,

Mesmo sendo noite!

 

De lá está chamando as criaturas,

Que desta água se saciam às escuras,

Porque é noite!

 

É esta a viva fonte que desejo

E neste pão de vida é que eu a vejo,

Mesmo sendo noite!

 

Consagração a Jesus Cristo pelas mãos de Maria

   

SLMGMA Consagração a Jesus pelas mãos de Maria está no centro da espiritualidade de São Luís Maria Grignion de Montfort, autor do Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem.  Através de um ato de entrega, o fiel se dá a Deus através de sua Mãe. 

 

Ó Sabedoria Eterna e Encarnada! Ó amabilíssimo e adorável Jesus, verdadeiro Deus e verdadeiro homem, unigênito Filho do Eterno Pai e da sempre Virgem Maria, adoro-vos profundamente no seio e nos esplendores do vosso Pai, durante a eternidade, e no seio virginal de Maria, vossa Mãe digníssima, no tempo de vossa Encarnação.

 

Eu vos dou graças por vos terdes aniquilado a vós mesmo, tomando a forma de escravo, para livrar-me do cruel cativeiro do demônio. Eu vos louvo e glorifico por vos terdes querido submeter a Maria, vossa Mãe Santíssima, em todas as coisas, a fim de por Ela tornar-me vosso fiel escravo.

 

Mas, ai de mim, criatura ingrata e infiel! Não cumpri as promessas que vos fiz solenemente no Batismo. Não cumpri com minhas obrigações; não mereço ser chamado vosso filho nem vosso escravo, e, como nada há em mim que de vós não tenha merecido repulsa e cólera, já não ouso aproximar-me por mim mesmo de vossa santíssima e augustíssima Majestade.

 

É por esta razão que recorro à intercessão e à misericórdia de vossa Mãe Santíssima, que me deste por Medianeira junto a Vós, e é por este meio que espero obter de Vós a contrição e o perdão de meus pecados, a aquisição e conservação da Sabedoria.

 

Ave, pois, ó Maria Imaculada, Tabernáculo vivo da Divindade, onde a Eterna Sabedoria escondida quer ser adorada pelos anjos e pelos homens!

 

Ave, ó Rainha do céu e da terra, a cujo império está sujeito tudo o que está abaixo de Deus!

 

Ave, ó refúgio seguro dos pecadores, cuja misericórdia jamais a ninguém falece! Atendei ao desejo que tenho da Divina Sabedoria, e recebei, para este fim, os votos e as oferendas, apresentadas pela minha baixeza.

 

Eu, N..., infiel pecador, renovo e ratifico hoje, em vossas mãos, os votos do Batismo. Renuncio para sempre a Satanás, suas pompas e suas obras, e dou-me inteiramente a Jesus Cristo, Sabedoria Encarnada, para segui-lo levando minha cruz, em todos os dias de minha vida. E, a fim de lhe ser mais fiel do que até agora tenho sido, escolho-vos neste dia, ó Maria Santíssima, em presença de toda a corte celeste, para minha Mãe e minha Senhora.

 

Entrego-vos e consagro-vos, na qualidade de escravo, meu corpo e minha alma, meus bens interiores e exteriores, e até o valor de minhas boas obras passadas, presentes e futuras, deixando-Vos direito pleno e inteiro de dispor de mim e de tudo o que me pertence, sem exceção, a vosso gosto, para a maior glória de Deus, no tempo e na eternidade.

 

Recebei, ó benigníssima Virgem, esta pequena oferenda de minha escravidão, em união e honra à submissão que a Sabedoria Eterna quis ter à vossa Maternidade; em homenagem ao poder que tendes ambos sobre este vermezinho e miserável pecador; em ação de graças pelos privilégios com que Vos favoreceu a Santíssima Trindade. Protesto que quero, de agora em diante, como vosso verdadeiro escravo, procurar vossa honra e obedecer-Vos em todas as coisas.

 

Ó Mãe admirável, apresentai-me a vosso amado Filho, na qualidade de escravo perpétuo, para que, tendo-me remido por Vós, por Vós também me receba favoravelmente. Ó Mãe de misericórdia, concedei-me a graça de obter a verdadeira Sabedoria de Deus, e de colocar-me, para este fim, no número daqueles a quem amais, ensinais, guiais, sustentais e protegeis como a filhos e escravos vossos.

 

Ó Virgem fiel, tornai-me em todos os pontos um tão perfeito discípulo, imitador e escravo da Sabedora Encarnada, Jesus Cristo, vosso Filho, que eu chegue um dia, por vossa intercessão e a vosso exemplo à plenitude de sua idade na terra e de sua glória nos céus.  Assim seja.

                                                                         Leia mais sobre São Luís Maria Grignion de Montfort e a Escravidão de Amor. .

Ladainha de São José

    A ladainha de São José ressalta as virtudes do santo varão designado por Deus para ser esposo da Santíssima Virgem.  Sua recitação é salutar, não só pelo estímulo a imitá-lo, mas também pela certeza de sua poderosa intercessão a fim de se obter as graças pedidas.  

São JoséSenhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.

R/. Senhor, tende piedade de nós.

 

Jesus Cristo, ouvi-nos.

R/. Jesus Cristo, atendei-nos.

 

Deus, Pai dos Céus, tende piedade de nós.

Deus Filho, Redentor do mundo,

Deus Espírito Santo,

Santíssima Trindade, que sois um só Deus,

 

Santa Maria, rogai por nós.

São José,

Ilustre filho de David,

Luz dos Patriarcas,

Esposo da Mãe de Deus,

Casto guarda da Virgem,

Sustentador do Filho de Deus,

Zeloso defensor de Jesus Cristo,

Chefe da Sagrada Família,

José justíssimo,

José castíssimo,

José prudentíssimo,

José fortíssimo,

José obedientíssimo,

José fidelíssimo,

Espelho de paciência,

Amante da pobreza,

Modelo dos operários,

Honra da vida de família,

Guarda das virgens,

Sustentáculo das famílias,

Alívio dos miseráveis,

Esperança dos doentes,

Patrono dos moribundos,

Terror dos demônios,

Protetor da Santa Igreja,

 

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,

R/. perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,

R/. atendei-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,

R/. tende piedade de nós.

 

V/. Ele constituiu-o senhor da sua casa.

R/. E fê-lo príncipe de todos os seus bens.

 

Oremos. Ó Deus, que por inefável providência Vos dignastes escolher a São José por esposo de vossa Mãe Santíssima; concedei-nos, Vô-lo pedimos, que mereçamos ter por intercessor no Céu, aquele que veneramos na Terra como protetor. Vós que viveis e reinais por todos os séculos dos séculos. Amém.

 

  Saiba mais sobre São José clicando aqui.                                                                                                                                .

Stabat Mater (Nossa Senhora das Dores)

 

Nosssa Senhora das DoresHino litúrgico antigamente cantado na Santa Missa, em alusão a Nossa Senhora das Dores, o Stabat Mater Dolorosa ("estava a mãe dolorosa") foi motivo de centenas de adaptações musicais pelos compositores clássicos e contemporâneos, não só na versão original latina mas também nos idiomas vernáculos.  Suas palavras mostram a grande dor pela qual passou a Santíssima Virgem aos pés da cruz na qual o Salvador entregou seu espírito ao Pai.

 

 

 

 

 

 

Estava a mãe dolorosa

chorando junto à cruz

da qual seu Filho pendia.

 

Sua alma soluçante,

inconsolável e angustiada

era atravessada por um punhal.

 

Ó, quão triste e aflita

estava a bendita mãe

do Filho Unigênito!

 

Transpassada de dor,

chorava, vendo

o tormento do seu Filho.

 

Quem poderia não se entristecer

ao contemplar a Mãe de Cristo

sofrendo tanto suplício?

 

Quem poderia conter as lágrimas

vendo a mãe de Cristo

dolorida junto ao seu Filho?

 

Pelos pecados do seu povo

Ela viu Jesus no tormento,

flagelado por seus súditos.

 

Viu seu doce Filho

morrendo desolado

ao entregar seu espírito.

 

Ó mãe, fonte de amor,

faz-me sentir toda a tua dor

para que eu chore contigo.

 

Faz com que meu coração arda

no amor a Cristo Senhor

para que possa consolá-lo.

 

Mãe Santa, marca profundamente

no meu coração

as chagas do teu Filho crucificado.

 

Por mim, teu Filho coberto de chagas

quis sofrer seus tormentos,

quero compartilhá-los.

 

Faz com que eu chore

e que carregue com Ele a sua cruz

enquanto dure a minha existência.

 

Quero estar em pé

ao teu lado, junto à cruz

chorando junto a ti.

 

Virgem das virgens notável,

não sejas rigorosa comigo,

deixa-me chorar junto a ti.

 

Faz com que eu compartilhe a morte de Cristo

que participe da sua paixão

e que rememore suas chagas.

 

Faz com que me firam suas feridas,

que sofra o padecimento da cruz

pelo amor do teu Filho.

 

Inflamado e elevado pelas chamas,

seja defendido por ti, ó Virgem,

no dia do Juízo Final.

 

Faz com que eu seja custodiado pela cruz,

fortalecido pela morte de Cristo

e confortado pela graça.

 

Quando o corpo morrer,

faz com que minha alma alcance

a glória do Paraíso. Amém.

    .

Hino a Maria

   

Pe AMDesde que Santa Isabel proclamou a Virgem Maria “bendita entre todas as mulheres”, o Espírito Santo não cessa de inspirar cantos e poemas em honra de sua Esposa Imaculada. Como este hino, composto pelo Pe. Antonino Marino, Adjunto para a Vida Consagrada do Vicariato de Roma.

   

 

 

 

 

Alegrai-Vos, Rainha,

À direita do Rei eterno, Jesus Cristo,

Cordeiro imortal

E dominador da terra.

 

Sentai-Vos revestida

Da luz refulgente

Do Sol de Justiça,

O Verbo Encarnado,

Que Vos cingiu com doze estrelas

Como uma coroa sobre vossa cabeça.

 

Reinais sobre o trono

Da celeste Jerusalém,

Vestida como esposa

Que desce do Céu.

 

Admiráveis são vossas luzes

Que alegram a santa Cidade de Deus

Colocada sobre firmes fundamentos

Marcados pelos doze nomes

Dos enviados do Messias.

 

Os redimidos aclamam

Aquele que vence a morte

E exultam com vosso cântico de louvor

Nas palavras que são espírito e vida.

 

A vossos pés a lua ressalta com luz

O domínio de vosso nome santo

Que renova o mundo

Com a força do vosso coração

Que acolhe a vontade do Pai.

 

Amada e predestinada pelo Senhor,

O Verbo fez de Vós seu caminho,

E sobre solo fértil

Estendeu-se a sombra do Altíssimo,

Fazendo germinar o fruto bendito

Do vosso ventre, Jesus.

 

De Vós o autor da vida tomou vida.

Em Vós alegram-se todas as criaturas.

Aquele que do nada tirou

Todas as coisas que existem,

Criou-Vos primeira estrela da manhã

No firmamento celeste de seu Reino.

 

O Pai ao mundo Vos anuncia,

Mulher de salvação,

Valente guerreira em combate,

Que repara o pecado de Adão

Com perfeita e nova harmonia.

 

Mulher prometida depois de Eva,

Tornada imaculada desde o início,

Esmagais a cabeça do inimigo

Com a força da estirpe

Eleita e santa

Das testemunhas de Jesus Cristo

Que Vos oferece a nós como Mãe.

 

Virgem Senhora,

Esposa e Mãe,

Santa Maria de Deus

E da humanidade,

Ouvi o clamor e acolhei

as súplicas da família humana.

 

Virgem inefável e fiel,

Luzeiro da santa luz incriada,

Serva do Deus verdadeiro,

Encerrais em vosso seio

O mistério oculto nos séculos.

 

Velo regado de orvalho celeste,

Escrínio selado do Reino de Deus,

Levais em vosso nome

A pérola preciosa do Evangelho.

 

Ó Maria, com vossa fé dais início

Ao cumprimento das Escrituras

Da Lei e dos Profetas

E abris à eterna Aliança.

 

Honra do nosso povo,

Glória de Jerusalém,

Amor de todos os vossos filhos,

Ó toda bela e sagrada de Deus.

 

Vós, verdadeiro tesouro

Do qual haurimos

Coisas novas e antigas,

Rede lançada ao mar

Por ordem do Senhor,

Levais aos olhos cansados dos apóstolos

A surpresa dos milagres inesperados.

 

Mãe do pescador, do semeador,

Do agricultor e do bom pastor,

Ao vosso amor se rende todo amor.

 

Desposada com José, filho de Davi,

No Templo recebeis a espada

Predita por Simeão,

Que, ferindo vossa alma,

Atinge de um só golpe

A carne do Filho de Deus,

Que é vosso.

 

Vemos vossa maior dor no caminho,

Ali onde verteis lágrimas

Por aquele Sangue divino

Derramado na Cruz pelo Senhor.

 

Nova e verdadeira Mãe

Dos que têm a vida da fé,

Fonte da tristeza

Que a brisa do Espírito

Transforma ao romper da aurora

Na doce alegria da Páscoa.

 

O fogo do Espírito

Tempera os corações

Dos apóstolos, filhos vossos,

Ao redor daquela mesa

De unânime oração

Na qual a água da antiga Lei

Fazeis sempre transformar-se

No bom vinho do eterno amor.

 

Subis e emergis na luz solar

Do Eterno

Ao abraço concorde

Da Trindade santa e feliz,

E a espada de dor que Vos foi tirada

Transpassa agora na terra

O coração nascente da Igreja.

 

Ave Maria,

Saudada por Gabriel

E pelos coros celestes.

Ave Maria,

Virgem e esposa intemerata,

Vinha intacta, fonte selada,

Ovelha imaculada.

 

Atenta Serva do Senhor,

Verdadeira alegria do Bom Pastor

No aprisco eterno,

Incitais multidões de filhos vossos

A entrar no banquete da vida.

 

Oceano de todas as graças,

Abris a porta da casa de Deus

Para que ali possamos viver

Na eterna paz. Resplandeceis de luz

E indicai-nos o caminho,

Ó Mãe e Virgem prudente,

Cuja lâmpada jamais se apagou.

 

Guiai-nos ao porto,

Ó Estrela do Mar,

E estreitai vossos filhos a Vós,

Que os povos proclamam ditosa

Nas eternas núpcias do Esposo.

 

Mostrai-nos vosso rosto, ó clemente,

Volvei a nós vossos olhos, ó piedosa,

Sobre nós estendei vosso manto,

Ó doce Virgem Maria.

 

A Vós se eleve um hino de louvor,

Ó cheia de graça,

A Vós o pranto dos filhos

No caminho de volta

Ao vosso refúgio,

Ó Mulher entre todas bendita,

Santa Maria.

 

Revesti-Vos do traje nupcial

Tecido pelo vosso amor,

Ó mística rosa da sarça ardente,

Para o dia sem fim

Do convívio eterno

Na terra prometida pelo Senhor.

 

Ave, Filha do Pai.

Salve, Mãe do Filho.

Exultai e alegrai-Vos,

Esposa e templo do Espírito Santo.

Amém.

                                                                       Fonte: http://www.revista.arautos.com.br/RAE51-hino-a-maria.asp                                                                                                                                                                                                       .

Ato de Contrição

  O Ato de Contrição deve ser feito ao final da confissão sacramental dos pecados, podendo ser recitado no momento em que o sacerdote dá a absolvição (ou em outro momento, se ele orientar de forma diferente).  Além disso, é salutar fazer o Ato de Contrição pela manhã, ao despertar, e também à noite ao se recolher, e também outras vezes durante o dia.   Há diversas fórmulas de Ato de Contrição, sendo a mais comum essa que é transcrita a seguir:  

Senhor meu Jesus Cristo, Deus e Homem verdadeiro, Criador e Redentor meu, por serdes Vós quem sois, sumamente bom e digno de ser amado sobre todas as coisas, e porque Vos amo e estimo, pesa-me, Senhor, por Vos ter ofendido; pesa-me também por ter perdido o Céu e merecido o inferno. Mas proponho firmemente, com o auxílio de vossa divina graça, e pela poderosa intercessão de vossa Mãe Santíssima, emendar-me e nunca mais Vos tornar a ofender. Espero alcançar o perdão de minhas culpas, por vossa infinita misericórdia. Amém.

  Leia sobre a contrição perfeita, clicando aqui.                                                                     .